II FÓRUM MUNDIAL DE SUSTENTABILIDADE

© Logo por Seminars
© Logo por Seminars

De 24 a 26 de março ocorrerá em Manaus – AM o Fórum Mundial de Sustentabilidade, realizado pelo Seminars e promovido pelo LIDE. É uma rara oportunidade de reunir no berço mundial da biodiversidade os presidentes de grandes empresas, executivos, líderes políticos, representantes de universidades brasileiras e internacionais e entidades ambientais – todos discutindo a sustentabilidade na Amazônia e no planeta como um todo.

O evento realizar-se-á no Hotel Tropical de Manaus, próximo da Praia de Ponta Negra, junto ao Rio Negro, e tem como destaque as participações do ex-Presidente Norte-Americano Bill Clinton, do ex-Governador da Califórnia (também ex-Conan, o Bárbaro e ex-T800, o Exterminador do Futuro) Arnold Schwarzenegger, do premiadíssimo diretor James Cameron, do Fundador e Presidente do Grupo Virgin, Sir Richard Branson, e do ex-Deputado Federal e forte contribuinte na elaboração da Legislação Ambiental Brasileira, Fábio Feldmann, dentre outros.

Entre palestras, workshops e debates, o fórum abordará temas que vão de “Construções Sustentáveis” a “Humanismo e Sustentabilidade”, passando pelos de relevância mais local, como “Desenvolvimento Sustentável da Floresta Amazônica” e “O Brasil e a Dinâmica da Sustentabilidade”. A programação completa está disponível no site do evento Fórum Mundial de Sustentabilidade.

Imagens ©: Bill Clinton por Indiana University + Conan the Barbarian por Universal Pictures + The Terminator por MGM + Arnold Schwarzenegger por Aviation Week + James Cameron por HQ Movies + Richard Brenson por Sasha Muradali + Fábio Feldmann por UNB On the Sid

Imagens ©: Bill Clinton por Indiana University + Conan the Barbarian por Universal Pictures + The Terminator por MGM + Arnold Schwarzenegger por Aviation Week + James Cameron por HQ Movies + Richard Brenson por Sasha Muradali + Fábio Feldmann por UNB On the Side

Acredita-se que, mais uma vez, o melhor do fórum não estará diretamente vinculado apenas às abordagens de como desenvolver a região sem derrubar a floresta, mas sim, na carga midiática que a passagem de palestrantes e personalidades emprestam por alguns dias à Manaus, possibilitando colocar a Amazônia no centro das discussões mundiais sobre o tema bem além da limitação das paredes na Área de Conferências…

COBERTURAS VIVAS EXTENSIVAS

Neste início de outubro a ANTAC – Associação Nacional de Tecnologia do Ambiente Construído, promoveu seu encontro nacional com o tema central Avanços científicos e impactos da pesquisa em tecnologia do ambiente construído: como avaliar?”. Durante três dias estiveram reunidos na Serra Gaúcha pesquisadores e técnicos de diversas instituições – tais como universidades, órgãos públicos e empresas privadas, que abordaram as seguintes questões:

  • Conforto ambiental e eficiência energética;2_antac_0
  • Desempenho e avaliação pós-ocupação das edificações;
  • Gestão e economia da construção;
  • Inovação tecnológica e modernização industrial;
  • Engenharia urbana e política habitacional;
  • Patologia e durabilidade das construções;
  • Qualidade do projeto;
  • Reaproveitamento de resíduos na construção;
  • Tecnologia dos materiais de construção;
  • Tecnologia de sistemas e processos construtivos;
  • Tecnologia de sistemas prediais;
  • Tecnologia da informação e comunicação;
  • Sustentabilidade.

banner-entac

Lisandra F. Krebs (1); Miguel A. Sattler (2)

(1) Arq. e Urb., MEng. – Empresa Krebs Sustentabilidade – Porto Alegre, Brasil; (2) Eng. Civil, PhD – Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil – Núcleo Orientado para a Inovação da Edificação – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Brasil.

RESUMO DO ARTIGO APRESENTADO

A utilização de coberturas vivas extensivas pode trazer vantagens, tanto em nível urbanístico, quanto para o conforto térmico de seus usuários imediatos. Apesar do crescente interesse de profissionais e usuários pelo assunto, o Brasil não possui tradição nesta técnica construtiva. As coberturas vivas extensivas têm sido pouco contempladas nas publicações nacionais e, quando o são, dificilmente demonstram experiências práticas ou evidenciam recomendações projetuais em diferentes situações. As experiências práticas possibilitam comparar as técnicas empregadas localmente com aquelas referidas na literatura, e trazem dados sobre o que fazer e o que evitar fazer no emprego deste tipo de solução. O presente trabalho tem como objetivo analisar as experiências de utilização de coberturas vivas extensivas na região selecionada, identificando suas características projetuais, a maneira como foram executadas, a necessidade de manutenção e apontando os principais erros a serem evitados. A pesquisa levantou um conjunto de dez obras utilizando coberturas vivas extensivas, na cidade de Porto Alegre e na Serra gaúcha, a partir da década de 70. Durante a investigação foi realizado um levantamento de materiais técnicos (projetos e seus detalhamentos construtivos), e visitas para sua avaliação in loco, além de entrevistas com projetistas, e usuários. A aplicação desta técnica na região estudada mostrou-se viável e os resultados apontam para a necessidade de maior atenção, por parte dos projetistas, sobretudo na execução destas coberturas. Ainda, evidenciou-se a falta de elementos construtivos pré-fabricados em indústria, assim como a necessidade de mais pesquisas sobre o tema. A presente pesquisa possibilita traçar um comparativo entre a bibliografia existente sobre o tema (prioritariamente internacional) e a realidade que os profissionais enfrentam localmente. Ainda, busca contribuir para a formação de um banco de dados sobre a utilização de coberturas vivas no Brasil.

Se desejar ler a íntegra do artigo, solicite o envio por e-mail para lisandra@krebssustentabilidade.com.br

III EDIÇÃO DO CURSO DE ATUALIZAÇÃO PROFISSIONAL CS&CGB

Krebs Sustentabilidade apresenta a 3ª edição do Curso de Atualização Profissional “Construções Sustentáveis & Certificações Green Building”, dias 8 e 9 de setembro de 2010. A realização novamente será em conjunto com o SENGE-RS, em Porto Alegre/RS. O curso com 8 horas-aula destina-se a estudantes e profissionais da construção civil que tenham interesse neste tema, apresentando exemplos de boas práticas, estudos de caso, materiais alternativos, tecnologias passivas e demais assuntos relacionados às construções sustentáveis, bem como introduzindo a ferramenta de avaliação Green Building LEED®. O curso conta com o apoio da Livraria do Arquiteto na divulgação. Informações e inscrições pelo e-mail sengeoffice@senge.org.br.

Clique na imagem para saber a programação completa.

Newsletter por Ivan Marveira & Carlos Krebs©

Newsletter por Ivan Marveira & Carlos Krebs©

WATER CHAMPION CITIES WORKSHOP

© World City Water Forum

Banner © World City Water Forum

Patrocinando a inovação e a sustentabilidade

Este workshop faz parte da intensa programação do World City Water Forum – The Innovation and Harmony of Water and Cities, em Incheon, na Coréia do Sul, evento que espera contar com mais de cinco mil participantes de cerca de 50 países. O encontro quer reunir atuais e outras potenciais Cidades Campeãs em Água (Water Champion Cities) para recolher dados e discutir as realizações obtidas até agora, bem como apoiar iniciativas e sugerir novas abordagens e inovações ao longo dos próximos dois anos.

Como resultado do encontro, as cidades irão definir os planos de trabalho e ações futuras para fortalecer as autoridades locais nos países em desenvolvimento e atingir uma maior divulgação do Consenso de Istambul para a Água, com o sexto Fórum Mundial da Água sendo o evento-alvo limite para a apresentação dos resultados.

Este encontro será realizado durante dois dias (12 e 13 de agosto de 2010), com três sessões. O primeiro dia será composto por duas sessões de apresentação dos projetos em andamento e exibição de estudos de caso em países em desenvolvimento, onde o WCC compartilhará sua experiência e conhecimento em soluções sobre o tema “água”. Isto levará a um espaço onde as cidades possam trabalhar em grupos para melhor compreensão e discussão de problemas e soluções.

Os tópicos estarão focados em:
- Redução de Risco
- Qualidade de Vida
- Governança

A sessão final será destinada a uma discussão sobre a construção de parcerias e  ao estabelecimento de um acordo do plano de ação futura.

COWPARADE PORTO ALEGRE 2010

Letra de Zé Ramalho + (Logomarca e Cartaz do Evento), Agência DCS

Letra de Zé Ramalho + (Logomarca e Cartaz do Evento), Agência DCS

Encerraram-se hoje as inscrições para a CowParade Porto Alegre 2010. A capital gaúcha participa pela primeira vez deste evento internacional de exposição de arte que, desde 1999, já esteve em 55 cidades diferentes, como Nova Iorque, Londres e Tóquio.

Não se preocupem com a Síndrome da Vaca Louca. Apenas, para os mais tradicionalistas, acustumados a ver “Mimosas” e “Branquinhas” recebendo prêmios na EXPOINTER a cada ano, talvez encontrá-las em alguma esquina cause espanto… O único temor dos organizadores  está no hábito gaudério de ver estes animais, quando muito, espetados dentro de uma churrasqueira. Atos de vandalismo carnívoro não estão afastados por aqui!

Mas o que um evento destes tem a ver com sustentabilidade? Talvez o fato de que todas as obras de arte sejam feitas sobre uma base que é uma vaca em fibra de vidro já bastasse, pois não há liberação de metano e não se está contribuindo para agravar o “efeito estufa”… Mas o que importa mesmo é o processo democrático de exposição pública, onde os artistas são escolhidos localmente e podem fazer o que lhes der na telha, ou melhor, na vaca. Com isto, estima-se que mais de 150 milhões ao redor do mundo já tenham visto pessoalmente pelo menos um dos animais expostos, que ficam espalhados em pontos atrativos e corriqueiros de cada uma das cidades. Afora a sustentabilidade cultural expressa, estes eventos arrecadam fundos por meio de leilões para entidades beneficientes escolhidas previamente. A CowParade de Porto Alegre atenderá projetos escolhidos pelo Instituto Vonpar, responsável por  unir esforços para inclusão econômica e geração de renda para comunidades em situações de exclusão e risco social.

De acordo com o regulamento, uma coisa é certa: a vaca tricolor e a colorada (não necessariamente nesta ordem) – sínteses de nossas dualidades ideológica, política e filosófica – não serão vistas ruminando a rivalidade Gre-Nal, afinal não é permitida alusão a entidades futebolísticas. A Krebs Sustentabilidade não podia deixar passar esta em branco. Inscrevemos nosso “bichinho”, a Re-COW-ciclável. Resta agora ficar na torcida para estar entre as 80 selecionadas para a exibição.

Re-COW-ciclável, por Carlos + Lisandra Krebs

Re-COW-ciclável, por Carlos + Lisandra Krebs

III CONGRESSO NACIONAL DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL

iii-cong-nacional-rsa-entrada

Entre 21 e 22 de maio, a ABTD/PR (Associação Brasileira de Treinamento e Desenvolvimento do Paraná) promoverá o III Congresso Brasileiro de Responsabilidade Socio Ambiental, no Parque de Exposições Governador Ney Braga, em Londrina.

Com o objetivo de incentivar o desenvolvimento de projetos e atividades empresariais com foco na Sustentabilidade, e acreditando que esta permeia organizações, instituições e indivíduos, o evento deste ano tem como tema central a Educação. Entre os palestrantes, estarão a psicóloga e antropóloga Dra Susan Andrews (EUA) – responsável pela Aula Magna, o empresário co-fundador e conselheiro da Fundação Brasileira do Desenvolvimento Sustentável (FBDS) e líder do BAWB – Global Fórum na América Latina (GFAL), sr Rodrigo Costa da Rocha Loures e o Presidente da Fundação ABRINQ, sr Synésio Batista da Costa. Todos abordarão a interligação entre os assuntos: educação, responsabilidade social e meio ambiente.

Maiores informações e inscrições pelo e-mail cnrs@fbeventos.com ou pelo fone (43)3025-5223.

Imagem CC: Londrina à Noite, por Amanda More

Imagem CC: Londrina à Noite, por Amanda More

PALESTRAS DA KREBS SUSTENTABILIDADE NO 1º ECOMMA/RS

1º ECOMMA/RS

A Krebs Sustentabilidade participará do 1º ECOMMA/RS (Encontro dos Conselhos Municipais do Meio Ambiente) ministrando duas palestras que expressarão parte do alcance da sustentabilidade nos ambientes de consumo e na construção civil.

Na sexta-feira (12/03), das 9:00 às 10:30h, a Arquiteta MSc Engª Civil Lisandra Fachinello Krebs abordará o tema “Introdução aos Conceitos de Produção e Consumo Sustentável (PCS)”. No mesmo dia, das 15:00 às 16:00, o Arquiteto Carlos Krebs apresentará um painel sobre “Construções Sustentáveis no Rio Grande do Sul”.

O ECOMMA/RS realizar-se-á no Centro de Eventos de Nova Petrópolis, na serra gaúcha, dias 11, 12 e 13 de março, e terá a presença do Ministro do Meio Ambiente – Carlos Minc Baumfeld, na solenidade de abertura. Maiores informações e inscrições através do site www.famurs.com.br

CIRCUITO TELA VERDE

Imagem: cabeçalho do blog Circuito Tela Verde

Imagem: cabeçalho do blog Circuito Tela Verde

Aos cinéfilos “verdes” e aficionados por vídeos em geral, informamos que o Ministério do Meio Ambiente, por meio do Departamento de Educação Ambiental, está credenciado espaços exibidores para a II Mostra Nacional de Produção Audiovisual Independente – Circuito Tela Verde, que ocorrerá entre os meses de junho e julho deste ano.

Esta ação conta com a parceria da Secretaria do Audiovisual do Ministério da Cultura e tem como objetivo estimular a produção audiovisual independente sobre a temática ambiental. São parte do Projeto Tela Verde ações como o Edital de Curtas de Animação de 1 Minuto – temática Mudanças Climáticas, e o Circuito Tela Verde.

Os dez projetos vencedores dos Curtas de Animação, que contarão com até R$20.000 para a produção, são: Bafo Quente, Bilhõõõõões de Árvores, Bomtempo, Caixa, Estufa!, Gente Grande, O Diário da Terra, Polar, Ponto de Equilíbrio e Urso Despolar. Os vídeos serão exibidos em TVs públicas e estarão disponíveis a todas as emissoras interessadas. Dos 167 projetos inscritos, 159 foram deferidos e oito indeferidos. A comissão selecionou, além dos dez projetos citados, mais cinco suplentes, na ordem de classificação: A Porta do Céu, Polar, Reverso, Monstro! e A Cada Metro Cúbico uma Vida.

Informações detalhadas na página da Educação Ambiental do MMA , pelo e-mail audiovisual@cultura.gov.br, ou pelo blog Circuito Tela Verde.

16ª SEMANA INTERAMERICANA DA ÁGUA

abes-rs-ae-16a-semana-da-agua

Estamos em meio a 16ª Semana Interamericana da Água (de 3 a 10 de outubro), com a temática “Água – Questão de Sobrevivência”.

Durante o XXIII Congresso Interamericano da AIDIS, realizado em Cuba, em 1992 (ano da RIO’92), em uma promoção conjunta da Associação Caribenha da Água e das Águas Residuais (CWWA), da Associação Interamericana de Engenharia Sanitária e Ambiental (AIDIS) e da Organização Panamericana da Saúde (OPAS), foi definida a data de 5 de outubro como sendo o Dia Interamericano da Água.

No Brasil, desde 1994, a seção gaúcha da Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental (ABES-RS), capítulo brasileiro da AIDIS, foi instituída a Semana Interamericana da Água, mobilizando a sociedade – de forma pioneira – a promover ações efetivas na área ambiental sobre o tema.

Desde 2001, o Governo do Estado instituiu a Semana Estadual da Água, organizada pela Secretaria Estadual do Meio Ambiente (SEMA-RS), a ser comemorada no mesmo período da Semana Interamericanam, de forma a dar uma chancela oficial à participacão de órgão municipais, estaduais, ONG’s, empresas privadas e entidades afins. Este ano estão ocorrendo diversas ações e eventos “pulverizados” em cidades de todo o estado, inclusive com a participação da Krebs Sustentabilidade, que apresenta palestras sobre o tema “Sustentabilidade em Construção” em Caxias do Sul (Faculdade de Arquitetura UCS) e em Porto Alegre (IAB-RS).

Imagem "Simple, like Water" por Alberto P Veiga

Imagem CC – "Simple, like Water" por Alberto P Veiga

Alguns dados de interesse público sobre o tema “Água”, oriundos do ISA – Instituto Socioambiental:

– De toda a água que existe no planeta, apenas 2,5% é doce;

– Dentro deste percentual, o Brasil possui 12,5% da água disponível em rios e lagos;

– 78% da água superficial brasileira está na Amazônia;

– No Brasil, são lançados diretamente em rios, arroios, lagos, lagoas, açudes e no próprio litoral – sem tratamento algum – cerca de  80% do esgoto doméstico e 70% dos efluentes industriais;

– Nos últimos 20 anos, a população mundial aumnetou em 1,8 bilhão de pessoas, mas o consumo de água foi multiplicado por sete…

DIA MUNDIAL DE LIMPEZA DE RIOS E PRAIAS

logo-dmlrp-post

No sábado, dia 19 de setembro, acontece o 24º Dia Mundial de Limpeza de Rios e Praias (Internacional Coastal Cleanup). Esta data foi criada em 1986 pelo The Ocean Conservancy com o objetivo de conscientizar as pessoas sobre os graves problemas criados pelo uso do mar como depósito de lixo.

“O lixo que é derramado em nossas praias e sufoca nossos ecossistemas, torna-se uma ameaça à vida selvagem, as nossas economias costeiras e, finalmente, a capacidade do oceano para nos sustentar”, diz Vikki Spruill, Presidente e CEO do Ocean Conservancy. “A limpeza dá a todos a oportunidade de trabalhar em seus quintais e fazer parte deste movimento especial para proteger os nossos oceanos. Lixo não cai do céu, cai de nossas mãos, e o que cai das mãos humanas pode ser evitado”, completa ele.

O evento acontece no Brasil de 1993, tendo como principal apoiador a Coca-Cola, que auxilia na promoção desde a primeira edição. Para este ano, a expectativa é que mais de 13 mil voluntários participem da limpeza de mais de 400km lineares de praias, rios, lagos e lagoas.

No ano de 2008, o evento contou com a participação de 390.881 voluntários em 100 países, que recolheram 3.400 ton de lixo (8,698kg/pessoa). No Brasil, 11.731 pessoas recolheram 56 ton de lixo (4,774kg/pessoa).

Ou somos menos eficientes na coleta, ou temos menos lixo derramado por aí… O que você acha? Obviamente, este dia não serve apenas para “catar lixo” que é jogado à esmo. A campanha serve também para divulgar o consumo consciente que todos devemos praticar.

CC Trolley por Macie Klew

Imagem CC Trolley por Macie Klew