UM PROJETO IGUAL, MAS DIFERENTE…

fotos © Fabrício Escandiuzzi para o Portal Terra

fotos © Fabrício Escandiuzzi para o Portal Terra

Na cidade catarinense de São José foi inaugurada a renovada sede da Câmara Municipal. Isto não seria motivo para nenhuma surpresa, mas esta obra, diferente do que ocorre na quase totalidade dos prédios públicos do país, apresenta algumas novidades bem interessantes do ponto de vista das construções sustentáveis, principalmente o respeito as raízes açorianas que deu origem à cidade e algumas preocupações ambientais que geralmente não passam de um discurso evasivo…

O prédio em si é bastante sóbrio em sua aparência. O projeto da reforma da construção original de 1972 ficou por conta do Arquiteto Marcos Deitos, que mesmo respeitando os traços característicos originais, buscou a introdução de elementos que garantissem economia na operação e manutenção da Câmara ao longo dos próximos anos, amortizando com isto o custo aproximado de dois milhões de reais. Dentre estes, destacam-se a captação, armazenagem e uso de águas pluviais para os vasos sanitários, irrigação de jardins e limpeza, e a substituição das paredes convencionais por painéis envidraçados que garantem iluminação natural em todos os gabinetes e no plenário. O grande destaque é a utilização de um aerogerador da empresa Energia Pura, com capacidade de produção de mais de 500kWh de energia limpa ao mês (cerca de metade do consumo da edificação) graças aos fortes e constantes ventos da histórica cidade litorânea, instalado na praça de acesso.

Com a revitalização, foi construído um novo hall de entrada, plenário com capacidade para 300 pessoas e vista para o mar, e corredor de acesso entre os prédios que abrigarão galerias de arte e memória de São José. A grande contribuição da obra para a comunidade é a reconstrução do antigo trapiche que existia no local em 1908. Este trapiche foi restaurado nas décadas de 20 e 40 e uma tempestade destruiu-o em 1956.

“Esta é uma obra pensada também para o futuro. Foi um grande desafio e um presente para cidade e, principalmente, para o Centro Histórico, pois foi aqui que tudo começou e é um dos lugares mais lindos de São José. Eu quero provocar os órgãos públicos para olharem mais para este local. Não saíram recursos da saúde, educação ou qualquer outra necessidade do Município. Economizamos os recursos públicos destinados para a Câmara e investimos no prédio que atende a população”, declarou o Presidente da Câmara – Vereador Amauri Valdemar da Silva (PTB), que aliás, atende pelo sugestivo nome de “Amauri dos Projetos”.